01/11/2014 07:24:05 Produtos ADVFN
Fale Conosco
Cadastro Gratis Login

A produção de café no Brasil

De Wiki Financeiro ADVFN
Ir para: navegação, pesquisa

O Brasil é o maior produtor de cafés do mundo, com uma participação de 30 a 40% da produção mundial. O café é um dos produtos naturais de maior importância mundial, tanto no aspecto econômico quanto no social.

No Brasil, a produção de anual de café por safra é estimada em torno de trinta milhões de sacas (sessenta quilos). Deste total, aproximadamente setenta por cento corresponde a café do tipo arábica, enquanto que os trinta por cento restantes correspondem a café do tipo robusta.

Dois terços do total de café produzido no Brasil é exportado. O Brasil é o maior produtor de café arábica do mundo (aproximadamente vinte milhões de sacas por ano) e o segundo maior produtor global de café robusta (aproximadamente dez milhões de sacas por ano). O maior produtor mundial de café robusta é o Vietnã que produz anualmente vinte milhões de sacas.

Conteúdo

História

O café chegou ao norte do Brasil, mais precisamente em Belém, em 1727, trazido da Guiana Francesa para o Brasil pelo Sargento-Mor Francisco de Mello Palheta a pedido do governador do Maranhão e Grão Pará, que o enviara às Guianas com essa missão. Já naquela época o café possuía grande valor comercial.

Devido às nossas condições climáticas, o cultivo de café se espalhou rapidamente, com produção voltada para o mercado doméstico. Em sua trajetória pelo Brasil o café passou pelo Maranhão, Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Minas Gerais. Num espaço de tempo relativamente curto, o café passou de uma posição relativamente secundária para a de produto-base da economia brasileira. Desenvolveu-se com total independência, ou seja, apenas com recursos nacionais, sendo, afinal, a primeira realização exclusivamente brasileira que visou à produção de riquezas.

Localização

Desde que surgiu no Brasil, no século XVIII, o café já se expandiu do Sudeste para todas as outras regiões. Por esse motivo, a diversidade é uma das características da cafeicultura brasileira. Do Sul à Amazônia, o café está presente em planaltos e regiões montanhosas, em cultivos adensados ou convencionais, resiste ao frio e tem auxílio da irrigação para suportar o clima seco e é cultivado em pequenas, médias e grandes propriedades. O país produz os mais variados tipos de grãos e obtém todas as qualidades de bebida. Ao contrário do que ocorre em outros países produtores, que, pela própria extensão, têm menor área cultivada, a diversidade do Brasil tem relação com espécies e variedades.

As áreas cafeeiras estão concentradas no centro-sul do país, onde se destacam quatro estados produtores: Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo e Paraná. A região Nordeste também tem plantações na Bahia, e da região Norte pode-se destacar Rondônia.

Em termos espaciais, os estados de Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo e Paraná são os maiores produtores, sendo Minas Gerais o maior produtor de café arábica e o Espírito Santo, o maior produtor de café conillon. É importante ressaltar que, mesmo nos estados anteriormente mencionados, há uma heterogeneidade espacial na produtividade e no uso de tecnologia.

A produção de café arábica se concentra em São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Bahia e parte do Espírito Santo, enquanto o café robusta é plantado principalmente no Espírito Santo e Rondônia.

Produção

A atividade cafeeira apresenta grande potencial de crescimento tanto no mercado interno, devido, em grande parte, ao processo de estabilização, quanto no externo, devido ao processo de globalização. Especialistas afirmam que o Brasil tem potencial para aumentar a produção em 10% ou 20% em um ano. Se isso ocorrer, o país tornar-se-á, novamente, uma importante peça da atividade cafeeira.

Atualmente o Brasil é o maior produtor mundial de café, sendo responsável por 30% do mercado internacional de café, volume equivalente à soma da produção dos outros seis maiores países produtores. É também o segundo mercado consumidor, atrás somente dos Estados Unidos.

Páginas Relacionadas

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Ações
Navegação
ADVFN
Ferramentas