22/12/2014 20:34:36 Produtos ADVFN
Fale Conosco
Cadastro Gratis Login

Organização dos Países Exportadores de Petróleo

De Wiki Financeiro ADVFN
Ir para: navegação, pesquisa

Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP ou, pelo seu nome em inglês, OPEC) é uma organização composta por países que retêm algumas das maiores reservas de petróleo do mundo, como é o caso da Arábia Saudita.

A OPEP é o exemplo mais conhecido de cartel: seu objetivo é unificar a política petrolífera dos países membros, centralizando a administração da actividade, o que inclui um controle de preços e do volume de produção, estabelecendo pressões no mercado.

Conteúdo

Membros

A organização tem agora 13 países membros. Estão listados abaixo, com as datas da sua entrada na organização:.

Membros atuais

África

  • Angola (Janeiro 2007)
  • Argélia (Julho 1969)
  • Líbia (Dezembro 1962)
  • Nigéria (Julho 1971)

América do Sul

  • Venezuela (Setembro 1960)
  • Equador (de 1973 até 1992, retornou como membro em dezembro de 2007)

Sudeste Asiático

  • Indonésia (Dezembro 1962. A sociedade encontra-se actualmente sob revisão, pois a Indonésia não é mais considerada pela OPEP como um país exportador líquido de petróleo.)

Oriente Médio

  • Arábia Saudita (Setembro 1960)
  • Emirados Árabes (Novembro 1967)
  • Irã (Setembro 1960)
  • Iraque (Setembro 1960)
  • Kuwait (Setembro 1960)
  • Qatar (Dezembro 1961)

Ex-Membros

  • Gabão (de 1975 a 1994)

História

Foi criada em 14 de Setembro de 1960 como uma forma dos países produtores de petróleo se fortalecerem frente às empresas compradoras do produto, em sua grande maioria pertencentes aos Estados Unidos, Inglaterra e Países Baixos, que exigiam cada vez mais uma redução maior nos preços do petróleo.

Guerra do Yom Kippur

A persistência do conflito israelo-árabe forçou a OPEP a tomar atitudes drásticas. Logo após a Guerra dos Seis Dias em 1967, os membros árabes da OPEP fundaram a Organização dos Países Árabes Exportadores de Petróleo com o propósito de centralizar a política de atuação e exercer pressão no Ocidente, que apoiava Israel. O Egito e a Síria, embora não fossem países exportadores usuais de petróleo, passaram a fazer parte da nova organização. Em 1973, a Guerra do Yom Kippur alarmou a opinião pública árabe. Furiosos com o fato de que o fornecimento de petróleo havia permitido que Israel resistisse às forças egípcias e sírias, o mundo árabe impôs um embargo contra Estados Unidos, Europa Ocidental e Japão.

O conflito israelo-árabe provocou uma crise. Os membros da OPEP pararam de exportar petróleo para o Ocidente, fazendo com que tivessem que reduzir os gastos anuais com energia, aumentar os preços, e ainda vender mercadorias com preço inflacionado para os países do Terceiro Mundo produtores de petróleo. Isto foi agravado pelo Xá do Irã Reza Palhevi, que era o segundo maior exportador de petróleo mundial e aliado mais próximo dos Estados Unidos na época. É claro que (o preço do petróleo) vai aumentar, disse ele ao New York Times em 1973. Certamente, e como...; Vocês (países do Ocidente) aumentaram o preço do trigo vendido a nós em 300%, o mesmo ocorreu com o açúcar e com o cimento...; Vocês compram nosso petróleo bruto e nos vendem ele de volta beneficiado na forma de produtos petroquimícos, por uma centena de vezes o preço que vocês o compraram...; Seria no mínimo justo que, daqui pra frente, vocês paguem mais pelo petróleo. Poderíamos dizer umas 10 vezes mais.

Produção

Os países membros possuem 78% das reservas mundiais de petróleo. Suprem 40% da produção mundial e 60% das exportações mundiais. Graças à OPEP, os países são os mais bem pagos pelo seu petróleo. Em 2004, as reservas de petróleo existentes que pertencem aos membros são calculadas em 896.000 milhões de barris. As reservas mundiais são calculadas em 1.144.000 milhões de barris.

Páginas Relacionadas

Links externos

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Ações
Navegação
ADVFN
Ferramentas